EduNews

Ensino internacional nas escolas – a opinião dos especialistas

02/06/2016

 

 

Ao participar de uma escola internacional, o estudante recebe, ao final do ensino médio, os diplomas brasileiro e americano, e está credenciado a ser aceito em várias universidades do mundo, estando melhor preparado para o mercado global. Este já seria um grande benefício, mas, de acordo com especialistas, os benefícios vão além.

 

Para a pedagoga e design de projetos em educação, Juliana Frigerio, responsável pela implantação de currículos americanos em escolas brasileiras pela AmericanEdu, o fato de aprender numa escola internacional e bilíngue abre o horizonte deste aluno. Ele desenvolve habilidades importantíssimas e tem acesso a culturas e conhecimentos que só um segundo idioma pode proporcionar. Consequentemente, este jovem fica mais preparado para um mercado cada vez mais globalizado — explica a diretora, acrescentando que o colégio conquista importante diferencial no competitivo mercado da educação.

 

De acordo com matéria publicada no jornal O Globo, "o doutor em estudos linguísticos pela UFMG e autor de livros didáticos de inglês, professor Claudio de Paiva Franco, enxerga com bons olhos o ensino praticado nessas escolas. Segundo ele, pesquisas apontam que crianças e pré-adolescentes assimilam muito mais facilmente um novo idioma. Neste sentido, avalia que o grande mérito das escolas bilíngues e internacionais é a imersão quase total numa língua estrangeira, diferentemente do que acontece nas escolas convencionais”.

 

Ainda segundo a notícia publicada, a presidente da Associação de Professores de Inglês do Rio de Janeiro, Janaina Cardoso, aprova o ensino dessas instituições e destaca, sobretudo, o aspecto multidisciplinar que tendem a apresentar.

 

Motivados pelo desejo de proporcionar desenvolvimento acadêmico e profissional aos filhos, muitos pais têm optado por matriculá-los em escolas internacionais ou bilíngues, visando proporcionar-lhes um futuro melhor. Às conquistas somam-se:

 

- a facilidade para empreender em outras culturas;

 

- a comunicação mais clara e eficiente em ambiente internacional, uma vez que a construção acadêmica acontece em ambiente anômalo de uma escola americana;

 

- abre a possibilidade de carreiras para representar outras empresas dentro do território brasileiro,  uma vez que a cultura comercial ocorre de forma natural ou, ao contrário;

 

- representar o Brasil fora, podendo inclusive influenciar na promoção do produto ou  serviço, uma vez que cada local e cultura absorvem produtos e serviços de forma diferente. Significa dizer que um brasileiro com formação internacional tem mais facilidade de adequação de produtos e serviços em âmbito nacional e internacional.

 

Resumindo, além de adquirirem proficiência em um segundo idioma, a conquista de um diploma válido internacionalmente abre uma série de possibilidades futuras, no Brasil e no Exterior. “Nesse sentido, a escola internacional pode representar um avanço para seus alunos, que passam a incorporar, ao seu repertório, um conteúdo multicultural que é imprescindível num mundo globalizado”, conclui Juliana Frigerio.

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Antigos
Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Basic Square

Support / Membership

pea21.jpg

GALERIA