Aprender um segundo idioma ajuda no desenvolvimento escolar da criança


Há muito se discute os benefícios da inclusão do ensino bilíngue na formação educacional, principalmente das crianças de 5 a 7 anos, quando estão começando a ser alfabetizadas. Para o coordenador pedagógico da AmericanEdu, Agnaldo Araújo, o bilinguismo proporciona incontáveis vantagens ao desenvolvimento escolar das crianças, desde as fases iniciais até a adolescência, quando podem frequentar o High School.

Há vários estudos que comprovam a capacidade das crianças para o aprendizado, bem como a predisposição cognitiva para assimilarem com naturalidade uma segunda língua, ainda que numa fase inicial, de forma apenas oral. Preparada dentro de um contexto bilíngue, a criança desenvolve seu repertório linguístico e desenvolve naturalmente habilidades linguísticas da leitura e da escrita em mais de um idioma, ampliando seu repertório cultural, social e acadêmico.

O papel da escola

Ao decidir por uma escola bilíngue ou com programa de educação internacional que integre o currículo americano à sua grade curricular, um aspecto importante a se observar na escolha é que a instituição ofereça um currículo que contemple atividades destinadas ao desenvolvimento integral do aluno. Os pais devem procurar saber como são as aulas, os professores, a metodologia empregada, o material didático adotado, a formação dos professores, o sistema de avaliações e notas, carga horária e disciplinas envolvidas. Uma boa entrevista com o coordenador pedagógico responsável pelo ensino bilíngue pode ajudar a sanar dúvidas e a compreender as diferenças entre as formas de ensino e o que pode ser melhor para a criança.

É sempre bom destacar que a familiarização com o idioma estrangeiro acontece gradativamente, o que requer paciência por parte dos pais, que devem evitar exigir da criança proficiência linguística no idioma logo no primeiro ano de estudo. São necessários cinco a sete anos de estudo formal para que o aluno se torne bilíngue e consiga se apropriar da linguagem acadêmica no contexto em que ele está imerso na segunda língua, conforme estudos a esse respeito.

É claro que cada aluno aprende e reage de forma diferente, por isso mesmo é importante que a escola acompanhe cada caso e discuta com a família como pode ajudá-lo a superar as dificuldades. Em alguns casos, pode haver um acompanhamento mais próximo do professor, além de um curso paralelo de apoio ao conteúdo oferecido no horário regular.

O importante é manter os alunos motivados e não deixa-los esmorecer em face de alguma dificuldade.

#educaçãointernacional #escolainternacional #currículoamericano #conhecimento

50 visualizações

Support / Membership

pea21.jpg

GALERIA