Exame internacional vira porta de entrada para o ensino superior


Diplomas de escolas internacionais estão sendo aceitos também por instituições privadas brasileiras

Para atrair jovens que estudaram em colégios internacionais, algumas faculdades particulares brasileiras também passaram neste ano a aceitar exames estrangeiros como forma de ingresso, além dos vestibulares próprios. Ao menos quatro instituições já selecionaram alunos com diploma obtido por meio currículo internacional suíço e alemão.

A Fundação Instituto de Administração (FIA) começou a aceitar os dois certificados. “Já queríamos há muito tempo, porque a FIA tem uma vocação internacional”, disse James Wright, diretor-geral da faculdade. “Esses certificados têm uma abrangência e uma profundidade maior de seleção do que o vestibular”, diz.

Outra instituição que adotou certificados internacionais foi a ESPM – que também passou a utilizar o Enem. Segundo Luiz Fernando Garcia, diretor-geral da graduação, a adesão é parte de um processo de adaptação aos diferentes objetivos dos estudantes do ensino médio. “Temos um ambiente cada vez mais complexo, os jovens têm mais opções de ensino e nós precisamos nos adaptar”, afirma.

A IBMEC e FGV também passaram a aceitar alguns tipos de certificação internacional, por entender que ao obter um diploma internacional, elas conquistarão alunos com uma formação muito completa e que vai além do vestibular tradicional brasileiro.

No Brasil, várias escolas passam a adotar o ensino internacional em seu currículo regular, possibilitando aos alunos, ao término do ensino médio, obter o diploma de conclusão do ensino médio brasileiro e americano.

Fonte: Estadão

#colégiosinternacionais #ensinointernacional

17 visualizações

Support / Membership

pea21.jpg

GALERIA